Fernando Sousa

Personal Fitness Coach


Deixe um comentário

Giro d’Italia, 2008

A luta pelas audiências entre os dois grandes periódicos italianos, “la Gazzetta dello Sport” e o “Corriere de lla Sera,” fez nascer a segunda maior prova do ciclismo mundial. O “Corriere de lla Sera” organizou uma corrida automóvel em Itália que foi um grande sucesso e pensou aproveitar essa experiência para organizar uma grande volta em bicicleta. Mas, a 7 de Agosto de 1908 “la Gazzetta dello Sport” adiantou-se anunciando que iria organizar no ano seguinte o “Primeiro Giro d’Italia” para ciclistas profissionais. Costamagna, Morgagni e Armando Cougnet (foi o director do “Giro” até 1948), foram os seus ideólogos e criadores.

A 13 de Maio de 1909 iniciou-se em Milão o primeiro “Giro”. Partiram 127 corredores para percorrer cerca de 2.500km. Foi o mais curto de todos, com apenas 8 etapas. Apenas 49 corredores terminaram e na frente de todos ficou Luigi Ganna. Ficou com 5.325 liras e na história do “Giro” como o seu primeiro vencedor.

A famosa “maglia rosa”, símbolo do líder do “Giro” surge em 1931. A cor rosa foi escolhida por ser igual à cor das folhas de “la Gazetta dello Sport”.

Em 1933 foi criado o prémio da montanha e o seu primeiro vencedor foi Alfredo Binda, mas a “maglia verde” , o símbolo de líder do prémio da montanha surgiu apenas em 1974. Em 1966 começou a classificação por pontos e em 1970 o líder desta classificação começou a envergar a camisola púrpura.

Carlo Galletti vence em 1910 e 1911, Giovanni Brunero, vence em 1921, 1922 e 1926. Em 1950, o suiço Hugo Koblet torna-se o primeiro não italiano a vencer o “Giro”.

Ao longo dos seus 99 anos muitos foram os vencedores, mas alguns, poucos, repetiram os triunfos e só os grandes campeões alcançaram as 5 vitórias. Alfredo Binda, ganhou em 1925, 1927, 1928, 1929 3 1933. Fausto Coppi, ganhou em 1940, 1947, 1949, 1952 e 1953. Eddy Merckx, ganhou em 1968, 1970, 1972, 1973 e 1974.

Alguns portugueses participaram no “Giro”, Fernando Mendes, Joaquim Agostinho, Américo Silva, Quintino Rodrigues, Joaquim Gomes, Serafim Vieira, Manuel Abreu, Carlos Pinho, Pedro Silva, Orlando Rodrigues e Cândido Barbosa. Mas devo distinguir de um modo especial Acácio da Silva que venceu 5 etapas, conseguiu um 7º lugar e em 1989 andou 2 dias de “rosa” e José Azevedo que em 2001 ficou em 5º lugar. Em 1995 a Sicasal-Acral torna-se a primeira e única equipa a participar no “Giro”.

O 99º “Giro d’Italia” está novamente na estrada à procura do mais forte.

Anúncios